DIREITO E LITERATURA: (DES)CAMINHOS POSSÍVEIS PARA UM ENSINO JURÍDICO CRÍTICO

José Alexandre Ricciardi Sbizera

Resumo


RESUMO

O presente artigo tem como objetivo aproximar Direito e Literatura para um ensino jurídico crítico. Para isso, faz-se um panorama sobre o ensino jurídico tradicional; demonstra-se de maneira breve as abordagens possíveis entre Direito e Literatura; expõe-se as duas aproximações com maior capacidade de auxílio pedagógico e, a partir daí, traça-se os caminhos destas abordagens que possibilitam um ensino jurídico diferente. Ao final, espera-se entender que o uso da literatura é modo alternativo privilegiado no sentido de auxiliar e guiar o ensino e a aprendizagem do direito, bem como despertar a curiosidade para seu efetivo uso.

PALAVRAS-CHAVE: Direito e Literatura; Ensino Jurídico; Pensamento Jurídico Crítico.

ABSTRACT

This article aims to bring Law and Literature closer to a critical legal education. For this, an overview of traditional legal education is made; the possible approaches between Law and Literature are briefly demonstrated; the two approaches with the greatest capacity for pedagogical assistance are exposed and, from there, the paths of these approaches are outlined that enable a different legal teaching. In the end, we hope to understand that the use of literature is a privileged alternative in the sense of assisting and guiding the teaching and learning of law, as well as arousing curiosity for its effective use.

KEY-WORDS: Law and Literature; Legal Education; Critical Legal Thinking


Palavras-chave


Direito e Literatura; Ensino Jurídico; Pensamento Jurídico Crítico.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Sérgio. Os aprendizes do poder: o bacharelismo liberal na política brasileira. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.

AGUIAR, Roberto A. R. de. Habilidades: ensino jurídico e contemporaneidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2004.

BARRETO, Afonso Henriques de Lima. O cemitério dos vivos: memórias. São Paulo: Planeta do Brasil; Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional. 2004.

BAZZO, Vera Lúcia. Algumas reflexões sobre a profissionalidade docente no contexto das políticas para a educação superior. In. COLAÇO, Thais Luzia. (Org.). Aprendendo a ensinar direito o direito. Florianópolis: OAB/SC, 2006.

CANDIDO, Antonio. O direito à literatura. Coimbra: Angelus Novus, 2003.

COLAÇO, Thais Luzia. Ensino do direito e capacitação docente. In. COLAÇO, Thais Luzia. (Org.). Aprendendo a ensinar direito o direito. Florianópolis: OAB/SC, 2006.

__________. (Org.). Aprendendo a ensinar direito o direito. Florianópolis: OAB/SC, 2006.

COMPAGNON, Antoine. Literatura para quê? Belo Horizonte: UFMG, 2009.

COSTA JUNIOR, Paulo José da. Crônicas de um criminalista. v. I e II. São Paulo: Jurídica Brasileira, 1999-2001.

CUNHA, Paulo Ferreira da. Prefácio. In. TRINDADE, André; SCHWARTZ, Germano. (Org.). Direito e literatura: o encontro entre Themis e Apolo. Curitiba: Juruá, 2008.

DEMO, Pedro. Mitologias da avaliação: de como ignorar, em vez de enfrentar problemas. 2. ed. Campinas: Autores Associados, 2002.

__________. Pesquisa e construção do conhecimento: metodologia científica no caminho de Habermas. 7. ed. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2009.

DIMOULIS, Dimitri. O caso dos denunciantes invejosos: introdução prática às relações entre direito, moral e justiça. 4. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2007.

ECO, Umberto. Sobre algumas funções da literatura. In. ECO, Umberto. Sobre a literatura. 2. ed. Rio de Janeiro: Record, 2003.

ECO, Umberto. Sobre a literatura. 2. ed. Rio de Janeiro: Record, 2003.

FEYERABAND, Paul. Contra o método. São Paulo: UNESP, 2007.

__________. Adeus à razão. São Paulo: UNESP, 2010.

FERRI, Enrico. Discurso de acusação: ao lado das vítimas. Leme: LG, 2002.

__________. Discurso de defesa: defesas penais. Leme: LG, 2002.

__________. Os criminosos na arte e na literatura. Porto Alegre: Ricardo Lenz, 2001.

FONSECA, Ricardo Marcelo. Introdução teórica à história do direito. Curitiba: Juruá, 2009.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: sabers necessários à prática educativa. 40. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

__________. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

FULLER, Lon L. O caso dos exploradores de cavernas. São Paulo: Universitária de Direito, 2003.

GODOY, Arnaldo Sampaio de Moraes. Direito & literatura: ensaio de síntese teórica. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2008.

__________. Direito e literatura: os pais fundadores: John Henry Wigmore, Benjamin Nathan Cardozo e Lon Fuller. In. TRINDADE, André; SCHWARTZ, Germano. (Org.). Direito e literatura: o encontro entre Themis e Apolo. Curitiba: Juruá, 2008.

__________. Direito e literatura: os pais fundadores: John Henry Wigmore, Benjamin Nathan Cardozo e Lon Fuller. In. GONZÁLEZ, José Calvo. (Org.). Implicación derecho literatura: contribuciones a una teoría literaria del derecho. Granada: Editorial Comares, 2008.

GONZÁLEZ, José Calvo. (Org.). Implicación derecho literatura: contribuciones a una teoría literaria del derecho. Granada: Editorial Comares, 2008.

GROSSI, Paolo. Mitologias jurídicas da modernidade. 2. ed. Florianópolis: Fundação Boiteaux, 2007.

HEGEL, Georg Wilhelm Friedreich. Fenomenologia do espírito. 5. ed. Petrópolis: Vozes; Bragança Paulista: Universitária São Francisco, 2008.

LYRA, Pedro. O real no poético: Rio de Janeiro: Cátedra; Brasília: INL, 1980.

MORAES, Antônio Evaristo de. Reminiscências de um rábula criminalista. Rio de Janeiro: Briguet, 1989.

MORIN, Edgar. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. 16. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2009.

OST, François. Contar a lei: as fontes do imaginário jurídico. São Leopoldo: Unisinos, 2004.

REGO, Teresa Cristina. Vygotsky: uma perspective histórico-cultural da educação. 20. ed. Petrópolis: Vozes, 2009.

SBIZERA, José Alexandre Ricciardi; TRINDADE, André. Era uma vez o direito: a linguagem jurídico-artística. In. TRINDADE, André; SCHWARTZ, Germano. (Org.). Direito e literatura: o encontro entre Themis e Apolo. Curitiba: Juruá, 2008.

TRINDADE, André Karam; GUBERT, Roberta Magalhães. Direito e literatura: aproximações e perspectivas para se repensar o direito. In. TRINDADE, André Karam; GUBERT, Roberta Magalhães; COPETTI NETO, Alfredo. (Org.). Direito & literatura: reflexões teóricas. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2008.

__________; __________; __________. (Org.). Direito & literatura: reflexões teóricas. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2008.

TRINDADE, André; SCHWARTZ, Germano. (Org.). Direito e literatura: o encontro entre Themis e Apolo. Curitiba: Juruá, 2008.




DOI: https://doi.org/10.14210/rdp.v16n1.p11-128

Apontamentos

  • Não há apontamentos.