O PROCESSO POLÍTICO BRASILEIRO A PARTIR DA ANÁLISE DA AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE N.º 4.451: O PAPEL DA CORTE BRASILEIRA NA PROTEÇÃO E EQUILÍBRIO DE DIREITOS FUNDAMENTAIS FRENTE AO FENÔMENO DA PÓS-VERDADE

Jéssica Beatriz da Silva, Denise Bittencourt Friedrich

Resumo


RESUMO

O presente artigo referiu-se ao estudo do processo político brasileiro por meio da Lei n.º 9.504/97. Nesse enfoque, buscou-se a análise da lei em comento, além do exame da Ação Direta de Inconstitucionalidade n.º 4.451. Por fim, procurou-se investigar o fenômeno da Pós-verdade e a atuação da Corte brasileira nesse sentido. Restou-se com metodologia o método dedutivo, sendo empregados procedimentos como a revisão bibliográfica. Diante da influência da Pós-Verdade na formação de opinião política, em que as informações podem ser manipuladas ou até mesmo falsificadas e divulgadas como se verdadeiras fossem, reportou-se como dever da Corte ficar atenta as próximas demandas com a mesma temática, para assim, buscar uma leitura equilibrada entre o direito à liberdade de expressão e o acesso à informação.

PALAVRAS-CHAVE: Pós-verdade; Processo Político; Liberdade de Expressão; Liberdade de Imprensa; Acesso à Informação.

ABSTRACT

The present article referred to the study of the Brazilian political process through Law No. 9.504 / 97. In this approach, the aim was to analyze the law in question in addition to the examination of Direct Action of Unconstitutionality No. 4,451. Finally, an attempt was made to investigate the phenomenon of the Post-Truth and the performance of the Brazilian Court in this regard. The deductive method remained with the applied methodology, using procedures such as bibliographic review. In view of the influence of Post-Truth in the formation of political opinion, in which information can be manipulated or even falsified and disseminated as if it were true, it was reported that it was the Court's duty to be attentive to the next demands with the same theme in order to seek a balanced reading between the right to freedom of expression and access to information.

KEYWORDS: Post-Truth; Political Process; Freedom of expression; Freedom of the press; Access to information.


Palavras-chave


Pós-verdade; Processo Político; Liberdade de Expressão; Liberdade de Imprensa; Acesso à Informação.

Texto completo:

PDF

Referências


AGÊNCIA SENADO, SENADO FEDERAL. Congresso derruba veto sobre fake news eleitoral e mantém outros três. Brasília/DF, 28 ago. 2019. Disponível em: . Acesso em: 27 jan. 2020.

AGÊNCIA SENADO, SENADO FEDERAL. Senado faz campanha de combate a notícias falsas. Brasília/DF,11 jun. 2019. Disponível em: . Acesso em: 01 fev. 2020.

BARROSO, Luís Roberto. Curso de direito constitucional contemporâneo: os conceitos fundamentais e a constituição do novo modelo. 6 ed. São Paulo: Saraiva, 2017.

BENTO, Leonardo Valles. Liberdade de expressão na internet: alguns parâmetros internacionais e o direito brasileiro. Revista de Direito da Unisc, Santa Cruz do Sul, n. 42, p. 73-97, maio/ago. 2014. ISSN 1982-9957. Disponível em: . Acesso em: 28 jan. 2020.

BRAGA, Renê Morais da Costa. A indústria das fake news e o discurso de ódio. In: PEREIRA, Rodolfo Viana (Org.). Direitos políticos, liberdade de expressão e discurso de ódio. Belo Horizonte: Instituto para o Desenvolvimento Democrático (IDDE), 2018. E-book. Disponível em: < http://bibliotecadigital.tse.jus.br/xmlui/bitstream/handle/bdtse/4813/2018_braga_industria_fake_news.pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Acesso em: 20 jan. 2020.

BRASIL, Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: . Acesso em: 18 jan. 2020.

BRASIL. Decreto-Lei n.º 2.848, de 07 de dezembro de 1940. Código Penal. Disponível em: . Acesso em: 30 jan. 2020.

BRASIL. Lei n.º 4.737, de 15 de julho de 1965. Institui o Código Eleitoral. Disponível em: . Acesso em 31 jan. 2020.

BRASIL. Lei n.º 9.504, de 30 de setembro de 1997. Estabelece as normas para eleição. Disponível em: . Acesso em: 05 jan. 2020.

BRASIL. Lei n.º 12.527, de 18 de novembro de 2011. Regula o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do artigo 5º, no inciso II do § 3º do art. 37 e no § 2º do art. 216 da constituição federal [...]. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12527.htm>. Acesso em 23 jan. 2020.

BRASIL. Lei n.º 13.165, de 29 de setembro de 2015. Altera as Leis n º 9.504, de 30 de setembro de 1997, 9.096, de 19 de setembro de 1995, e 4.737, de 15 de julho de 1965. Disponível em: . Acesso em 05 jan. 2020.

BRASIL. Lei n.º 13.488, de 06 de outubro de 2017. Altera as leis n.º 9.504, de 30 de setembro de 1997 [...]. Disponível em: . Acesso em: 05 jan. 2020.

BRASIL. Lei n.º 13.834, de 04 de junho de 2019. Altera a lei n.º 4.737, de 15 de julho de 1965 – código eleitoral, para tipificar o crime de denunciação caluniosa com finalidade eleitoral. Disponível em: . Acesso em: 27 jan. 2020.

BRASIL, SENADO FEDERAL. Projeto de lei do senado n.º 473, de 2017. Brasília/DF, 2017. Disponível em: . Acesso em: 26 jan. 2020.

BRASIL, SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. Ação Direta de Inconstitucionalidade n.º 4.451, Tribunal Pleno, Relator: Ministro Alexandre de Morais. Brasília/DF, 21 jun. 2018. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2020.

BRASIL, SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental n.º 130, Tribunal Pleno, Relator: Ministro Carlos Ayres Britto. Brasília/DF, 30 abr. 2009. Disponível em: . Acesso em: 26 jan. 2020.

BRASIL, SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. Notícias STF – Poder Judiciário lança ação de combate às fake news. Brasília/DF, 01 abr. 2019. Disponível em:

BRASIL, TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL. Facebook e youtube têm 48h para retirar do ar vídeos com inverdades sobre livro de educação sexual. Brasília/DF, 16 out. 2018. Disponível em: . Acesso em: 01 fev. 2020.

BULOS, Uadi Lammêgo. Curso de direito constitucional. 7 ed. São Paulo: Saraiva, 2012.

CASTRO, Edson de Resende. Curso de direito eleitoral. 9 ed. Belo Horizonte: Editora Del Rey, 2018.

DAHAL, Robert A. Sobre a democracia. Tradução: Beatriz Sidou. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2001.

DEMARCHI, Clovis. A dignidade humana como fundamento para a positivação dos direitos fundamentais. In: DEMARCH, Clovis; NETO, Francisco José Rodrigues de Oliveira; ABREU, Pedro Manoel. Direito, estado e sustentabilidade. São Paulo: Intelecto Editora, 2016. E-book. Disponível em: . Acesso em: 12 jan.2020.

É #FAKE que Haddad criou ‘kit gay’ e que câmara realizou seminário lgbt infantil. O Globo – Portal G1 de Notícias, Rio de Janeiro, 29 out. 2018. Disponível em: . Acesso em: 01 fev. 2020.

FEDERAÇÃO NACIONAL DOS JORNALISTAS. Código de ética dos jornalistas brasileiros. Brasília/DF, 04 ago. 2007. Disponível em: . Acesso em: 23 jan. 2020.

FERNANDES, Bernardo Gonçalves. Curso de direito constitucional. 9 ed. Salvador: JusPODIVM, 2017.

FERRARI, Carolina Clariano; SIQUEIRA, Dirceu Pereira. O direito à informação como direito fundamental ao estado democrático. Revista Direitos Sociais e Políticas Públicas – UNIFAFIBE, Bebedouro/SP, v. 4, n. 2, p. 124-153, 2016. DOI: http://dx.doi.org/10/25245/rdspp.v4i2. Disponível em: . Acesso em: 25 jan. 2020.

FREITAS, Riva Sobrado de; CASTRO, Felipe de. Liberdade de expressão e discurso de ódio: um exame sobre as possíveis limitações à liberdade de expressão. Revista Sequências, Florianópolis, n. 66, p. 327-355, jul. 2013. DOI: http://dx.doi.org/10.5007/2177-7055.2013v34n66p327. Acesso em: 16 de jan. 2020.

GENESINI, Silvio. A pós-verdade é uma notícia falsa. Revista USP- Universidade de São Paulo, São Paulo, n. 116, p. 45-58, jan./mar. 2018. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i116p45-58. Disponível em: . Acesso em: 23 jan. 2020.

GLOBO lança campanha contra a divulgação de notícias falsas. Rede Globo, Rio de Janeiro, 23 jul. 2018. Disponível em: . Acesso em: 01 fev. 2020.

GORCZEVSKI, Clovis. Direitos humanos, educação e cidadania: conhecer, educar, praticar. 2 ed. Santa Cruz do Sul: Editora Edunisc, 2016.

GUARESCHI, Pedrinho. Psicologia e pós-verdade: a emergência da subjetividade digital. Revista do Programa de Mestrado Profissional em Psicologia da Universidade de Santa Cruz do Sul – PSI UNISC, Santa Cruz do Sul, v. 2, n. 2, p. 19-34, jul./dez. 2018. DOI: 10.17058/psiunisc.v2i2.12242. Disponível em: . Acesso em: 01 fev. 2020.

HÄBERLE, Peter. Hermenêutica constitucional – a sociedade aberta dos intérpretes da constituição: contribuição para interpretação pluralista e procedimental da constituição. Tradução de Gilmar Ferreira Mendes. Revista Direito Público – Revista Oficial do Programa de Mestrado em Constituição e Sociedade da Escola de Direito da USP, São Paulo, n. 60, Assunto Especial, p. 25-50, nov./dez. 2014. ISSN n.º 22361766. Disponível em: . Acesso em: 20 jan. 2020.

NOVELINO, Marcelo. Curso de direito constitucional. 11 ed. Salvador: JUSPODIVM, 2016.

PIOVESAN, Fúlvio Machado; RECK, Janriê Rodrigues. Os direitos fundamentais enquanto pilares da democracia e condição para o estado de direito. Revista Justiça do Direito (UPF), Passo Fundo, v. 31, p. 67-79, 2017. DOI: https://doi.org/10.5335/rjd.v31i1.6725. Disponível em: . Acesso em: 13 jan. 2020.

PORTO, Eutálio. A interpretação da constituição por uma sociedade aberta. In: PRETTO, Renato Siqueira; KIM, Richard Pae; TERAOKA, Thiago Massao Cortizo [coords.]. Interpretação constitucional no brasil. São Paulo: Escola Paulista de Magistratura, 2017. E-book. Disponível em: . Acesso em: 15 set. 2020.

PÓS VERDADE é eleita a palavra do ano pelo dicionário oxford. Portal G1 Notícias, Rio de Janeiro, 16 nov. 2016. Disponível em: . Acesso em: 27 jan. 2020.

SANTOS, Rafael Padilha dos; SOUZA, Marli Cláudia da Silva Antunes; ABREU, Pedro Manoel. Estudos sobre direitos fundamentais no constitucionalismo contemporâneo. In: SANTOS, Rafael Padilha dos; SOUZA, Marli Cláudia da Silva Antunes; ABREU, Pedro Manoel. Estudos sobre os direitos fundamentais no constitucionalismo contemporâneo. Florianópolis: Empório do Direito, 2016. E-book. Disponível em: . Acesso em: 15 jan. 2020.

SARLET, Ingo Wolfgang. A eficácia dos direitos fundamentais: uma teoria geral dos direitos fundamentais na perspectiva constitucional. 10 ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2010.

SARLET, Ingo Wolfgang. O sistema constitucional brasileiro. In: SARLET, Ingo Wolfgang; MARINONI, Luiz Guilherme; MITIDIERO, Daniel. Curso de direito constitucional. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2012.

SARLET, Ingo Wolfgang; MOLINARO, Carlos Alberto. Direito à informação e direito de acesso à informação como direitos fundamentais na constituição brasileira. Revista da AGU, Brasília/DF, ano XIII, n. 42, p. 09-38, out./dez. 2014. DOI: https://doi.org/10.25109/2525-328X.v.13.n.42.2014.542. Disponível em: . Acesso em: 18 jan. 2020.

SARLET, Ingo Wolfgang; WEINGARTNER NETO, Jayme. Liberdade de expressão: algumas ponderações em matéria penal à luz da constituição federal do brasil. Espaço jurídico Journal of Law (EJJL), Joaçaba, v. 18, n. 3, p. 637-660. 2017. DOI: https://doi.org/10.18593/ejjl.16256. Disponível em: . Acesso em: 18 jan. 2020.

SARMENTO, Daniel. Direitos fundamentais e relações privadas. 2 ed. Rio de Janeiro: Editora Lumen Juris, 2006.

SILVA, José Afonso da. Curso de direito constitucional positivo. 37 ed. São Paulo: Malheiros, 2014.




DOI: https://doi.org/10.14210/rdp.v16n1.p221-250

Apontamentos

  • Não há apontamentos.