ECONOMIA VERDE: CONCEITO, CRÍTICAS E INSTRUMENTOS DE TRANSIÇÃO

Ana Lucia Bittencourt, Ricardo Stanziola Vieira, Queila Jaqueline Nunes Martins

Resumo


A crise ambiental tem recebido nos últimos tempos a atenção de estudiosos e práticos, como o economista Lester Brown, o qual alerta contundentemente para um possível esgotamento dos recursos naturais. Alternativas são debatidas em conjunto por governos, sociedade civil e setor privado. Após muito se falar em desenvolvimento sustentável e sustentabilidade, veio à tona um novo conceito: a economia verde. Lançado em 2008 pelo PNUMA, o termo ‘economia verde’ surge,
dividindo opiniões sobre a possibilidade de sua prática efetiva. O presente artigo teve como objetivo delinear os conceitos vertentes de economia verde e a discussão a seu respeito, analisando as principais estratégias de transição da economia tradicional para esta nova ordem, efetuando-se, para tanto, uma pesquisa bibliográfica. Como principais resultados, apresenta-se que, além do setor empresarial ser fundamental neste processo, as políticas públicas governamentais podem ser utilizadas de forma significativa na implementação de uma nova forma de economia.

 

 


Palavras-chave


Economia Verde; Transição; Desenvolvimento Sustentável.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14210/rdp.v7n2.p788-811

Apontamentos

  • Não há apontamentos.