GLOBALIZAÇÃO ECONÔMICA, CONSUMO E GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS: DESAFIOS DA GOVERNANÇA SOCIOAMBIENTAL NO CONTEXTO REGIÃO DA FOZ DO RIO ITAJAÍ

Guilherme Flores, Ricardo Stanziola Vieira, Raphaela Xaubert

Resumo


Este artigo busca demonstrar a influência do fenômeno da globalização e do crescimento econômico na sociedade e a contrapartida da governança socioambiental e da sustentabilidade na busca pelo desenvolvimento sustentável. Nele, pugna por estabelecer um paralelo que envolve as relações entre desenvolvimento e meio ambiente como direito difuso e coletivo sob o espectro do fenômeno da globalização e do sistema capitalista que, estimuladores do
consumo, acabam gerando resíduos. Ao final se verá que estes representam problemas socioambientais de desastrosas consequências sociais, à saúde pública, ao meio ambiente decorrentes da negligência humana e demandam adoção de gestão e de políticas públicas, de soluções urgentes que requerem mais do que ações administrativas do poder público. Demandam uma mudança comportamental da humanidade para mudar esta realidade, estando a Região
Metropolitana da Foz do Rio Itajaí inserida neste contexto.

 


Palavras-chave


lobalização; Crescimento Econômico; Consumo; Resíduos Sólidos; Políticas Públicas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14210/rdp.v7n2.p867-898

Apontamentos

  • Não há apontamentos.