O PARADOXO DEMOCRÁTICO, A CIDADANIA E O (NEO) LIBERALISMO

Gilvan Charles Cerqueira de Araújo

Resumo


A democracia já em sua ideação moderna, renovada de sua carga clássica. Em sua roupagem oitocentista foi concebida como uma maneira plausível de alinhar num mesmo patamar o cerne político das revoluções burguesas com a organização econômica da égide liberal. Por via destes termos, o questionamento neste trabalho será a forma pela qual o indivíduo se enquadra nesta totalidade, onde estão envolvidos a primazia do sistema econômico vigente com a propagação teórica e política do bom juízo em relação à democracia. E a democracia, acaba por se apoiar, em certa medida, nos pilares de sustentação do sistema liberal, principalmente quando a liberdade individual passa a ser sinônimo das opções de direito ao consumo dado às pessoas em substituição aos direitos sociais dantes existentes nas bases democráticos. Tentar-se-á explorar de que maneira esta união corroborou para erigir entendimentos difusos de algumas categorias como cidadania, participação popular, liberdade individual e igualdade social.

 


Palavras-chave


Liberalismo Econômico, Democracia, Cidadania.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14210/rdp.v9n1.p517-541

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais