DIREITO PORTUÁRIO: A CONVENIÊNCIA DE UMA DEFINIÇÃO TÓPICA

Cesar Luiz Pasold Pasold

Resumo


Inicia-se  o presente  artigo ressaltando  a importância dos  acordos semânticos para a excelência na  qualidade da  comunicação. Na seqüência efetua-se  uma  re-explicitação   e   traz-se  uma    notícia   do   avanço    taxionômico  quanto  à metodologia   de   construção   de   conceito   operacional.   Tomando  o   Direito Portuário  como   caso  concreto,     demonstra-se,  ao  final, a  conveniência  do estabelecimento    de    um    conceito    operacional   tópico    quando   se   deseja caracterizar com  segurança um  Ramo  do Direito como  tal.

Palavras-chave


Conceito Operacional. Direito Portuário. Ramo do Direito.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14210/rdp.v2n2.p34-47

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Revista Direito e Política