Ressignificações de Masculinidades no Filme Boi Neon de Gabriel Mascaro

aline lisboa

Resumo


O trabalho em questão analisa de que modo elementos de ordem narrativa e estética no filme pernambucano Boi neon (2015), de Gabriel Mascaro, conduzem a uma proposta de desconstrução do discurso hegemônico de masculinidades. Utilizando como base teórica o conceito revisitado de Raewyn Connel acerca de masculinidades, traçamos um paralelo entre o que é visto na tela, a partir da personagem central Iremar (Juliano Cazarré), e formulações concernentes às múltiplas masculinidades; o conceito de hegemonia e transformações identitárias trabalhadas pela autora. Para fins metodológicos utilizamos a análise fílmica, com base em Vanoye & Goliot-Lèté.

 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14210/vd.v17n01.p%25p