O uso das redes sociais no jornalismo radiofônico: considerações a partir da análise das rádios Gaúcha e CBN

Mirian Redin de Quadros

Resumo


O artigo discute a relação das redes sociais digitais com o radiojornalismo com base nos resultados de um estudo empírico realizado junto a duas emissoras de caráter informativo. Fundamentado em um percurso metodológico constituído de análise de conteúdos sonoros e digitais, consulta a documentos e entrevistas em profundidade, o trabalho pontua como estas plataformas de comunicação estão sendo empregadas nas práticas jornalísticas, principalmente como fontes, espaços de reverberação, filtros de informação e ferramentas de interação. Ao final, indica a aplicação institucional das redes sociais principalmente como canais para difusão de informações e reverberação de conteúdos. O uso como fonte é mais percebido entre os profissionais, enquanto a relação com os ouvintes, apesar de amplamente promovida, limita as interações apenas a ações reativas, sem configurar uma relação dialógica entre audiência e emissora. 


Palavras-chave


Radiojornalismo; Redes Sociais Digitais; Pesquisa empírica.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14210/vd.v14n02.p%25p