Memória, cultura pop e processos de hibridização: bishoujo e cosplay como narrativas midiáticas articuladas ao consumo

Wagner Alexandre Silva, Mônica Rebecca Ferrari Nunes

Resumo


O presente artigo está baseado na teoria semiótica da cultura de Tártu-Moscou e nos estudos sobre o consumo para analisar a produção sígnica das estátuas e dioramas bishoujo, sob a ótica do campo da Comunicação, do Consumo e da Memória no contexto atual, considerando a hibridização das culturas pop Ocidental e Oriental, com destaque para a cultura pop japonesa, que, por sua vez, propiciou o surgimento do estilo híbrido conhecido como bishoujo. O bishoujo tem contribuído para a recodificação da cena cosplay e dos aspectos da semiosfera criada pela emergência desta cena, compreendendo-a como prática cultural, de significação e sociabilidade. Espera-se demonstrar os processos de hibridização do bishoujo e as articulações com a memória e a cultura pop.

Palavras-chave


Consumo; Bishoujo; Cosplay

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14210/vd.v15n02.p%25p